Cabras Sul-africanas “Boer” e “Kalahari Reds” (Rubras)

O reprodutor da raça caprina "Cabra Kasteel Boer", que tem tido tanto sucesso, foi estabelecido em 1998. Dries arrendou terras na Namíbia, onde ele trabalhou com carneiros, cabras Boer e gado. Ele não estava satisfeito com a qualidade das cabras que ele havia adquirido e, então, decidiu criar o seu próprio rebanho.

Dries comprou as suas primeiras fêmeas na Província do Cabo Oriental e estas eram descendentes de "Noster", um reprodutor caprino de alta qualidade. Ele decidiu permutar um dos seus carneiros "White Dorper", denominado 'Leatherman', pelo bode 'James'. Ele cruzou aquelas 13 cabras com o novo bode 'James'. Até agora o Dries acha que essa foi uma das melhores decisões que ele tomou durante a sua carreira como fazendeiro, já que essa criação deu origem a dois campeões mundiais.

As Cabras Kasteel Boer foram leiloadas pela primeira vez em 2006. No leilão de 2010, a incidência de cabras prenhes foi de 220 por cento e 190% dos filhotes foram criados. Essas cabras são utilizadas principalmente para a produção de carne e material de reprodução.

O agronegócio também possui algumas Kalahari Reds (Kalahari Rubras), que é simplesmente uma variedade de cor da Cabra Boer comum.

Um fato interessante é que os primeiros filhotes com uma cor vermelha profunda têm origem no reprodutor 'James'. O Truste Comercial Wiese é o proprietário das Kalahari Reds na Namíbia e na Bushmanland.
Boerbok

Kalahari Red